"Quer mudar a sua realidade? Então é bom entender como foi que você construíu a vida que tem hoje".

03/10/2015 21:44

 

Ilustração:  Cristina Alves

 

Uma vez que um dos propósitos do site é promover a reflexão sobre qual é a VERDADE e UTILIDADE dos nossos CONHECIMENTOS, achamos que seria legal, no 1º artigo do “BLOG DA CRISTINA”, reproduzirmos um trecho do programa de treinamento FAZER E VENDER É O SEU NEGÓCIO, que eu desenvolvi em 2003.    

O programa tinha como objetivo transformar donas de casa, que fabricavam produtos caseiros para venda, em vendedoras. O maior desafio não era ensinar técnicas de vendas para donas de casa, mas sim eliminar uma crença inútil, que predominava no grupo: 

 

 “Eu não sei vender.”

A fim de mudar este pensamento a primeira parte do programa foi desenvolvida com o objetivo de chamar a atenção, para os processos que formam as crenças, convicções e conhecimentos. Para que o grupo soubesse como desenvolver uma nova maneira de pensar, que apoiasse os objetivos de venda, desenvolvi uma palestra que batizei com o título, O PODER DA INFORMAÇÃO. Segue trecho da palestra.

 

A todo momento somos bombardeados por uma grande quantidade de informações.  Recebemos informações da família, da escola, da sociedade, dos meios de comunicação, etc.

Toda vez que recebemos uma informação ela se transforma em pensamento.

 

É comum, durante o transcorrer de um dia, observarmos em nossa mente flashs de ideias relacionadas a novela, ao noticiário, as informações obtidas em aulas, nos livros, no trabalho. Toda informação com a qual temos contato, se converte em uma impressão, ou seja, uma ideia /pensamento,  que passa pelos filtros da razão e da emoção para se transformar nas nossas verdades, em tudo o que consideramos conhecimento.

É através da razão e da emoção que ESCOLHEMOS as nossas verdades.

 

De certa forma é como se em nosso cérebro existissem diversos arquivos:

Arquivo _quem eu sou

Arquivo _minha família

Arquivo _meus relacionamentos

Arquivo _meus amigos

Arquivo _meus talentos

Arquivo _minhas habilidades

Arquivo _meus conhecimentos matemáticos

Arquivo_ meus medos  

É como se as informações fossem colocadas em arquivos, de acordo com a categoria a qual consideramos que elas pertençam.

 

razão e a emoção relacionadas ao conteúdo informativo é que definem em que arquivo a informação será armazenada.

Ex.:

Se uma pessoa assistir a um filme de “Terror”, junto com uma turma que durante a exibição, comenta o roteiro, analisa os exageros e brinca nas cenas de tensão, ela provavelmente vai desenvolver a lógica de que tudo o que ela viu na tela é uma ficção. Esta linha de raciocínio fará com que as informações produzidas pelo filme, provavelmente sejam armazenadas no arquivo FILMES.

Se uma pessoa assistir ao mesmo filme, concentrada, no silêncio, experimentando o impacto de cada cena, é possível que ela associe o conteúdo do filme a emoções que dão uma sensação de realidade e arquive estas informações no seu arquivo MEDOS.



 Ilustração: Como formamos nossos arquivos

 

                                 Ilustração:   Cristina Alves

 

 

A lógica, a emoção, o conhecimento e a realidade distorcida.

Boa parte da nossa lógica e emoções são aprendidas. Aprendemos o que nos faz sentir felicidade, alegria, tristeza, medo, raiva  e várias outras sensações. Nos ensinam a criar linhas de raciocínio sobre o certo, o errado, o bem, o mal, o bom, o ruim e vários outros julgamentos.

 

A transferência de conhecimento de geração para geração é uma das maiores riquezas da humanidade, mas não podemos dar menos valor, ao conhecimento produzido pela experiência e a observação.

Sabemos na prática que conhecimentos que funcionaram no passado, hoje não fazem mais sentido.

Apegar-se a um conhecimento, a uma maneira de pensar, é um dos fatores, que pode levar uma pessoa a criar uma realidade distorcida.


 

 

 

O propósito deste artigo é fazer um convite para a seguinte reflexão: Será que os conhecimentos, as verdades que eu escolhi, estão colaborando para que eu tenha uma vida cada dia melhor ?

Pensar dá trabalho, mas ainda assim, é o jeito mais fácil de mudar o que não está dando certo.

Para encerrar vou citar dois pensamentos, que ultimamente tem feito “a diferença” no meu dia a dia:

“Não existe o certo ou o errado, o bom ou o ruim, mas sim aquilo que é útil, que serve para criar uma vida melhor, mais tranquila!

 Todos os dias eu posso escolher verdades diferentes, daquelas que escolhi no passado !”

 

 Um abraço,

 Cristina Alves

Na próxima publicação (15/10/2015):

HIPNOSE

Eu vou contar para você como foi viver esta experiência e porque cheguei a conclusão que, mesmo sem saber, qualquer um pode ser hipnotizado.



 

Tópico: "Quer mudar a sua realidade? Então é bom entender como foi que você construíu a vida que tem hoje".

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Newsletter

GOSTARIA DE RECEBER GRATUITAMENTE NOVOS POSTS? DEIXE SEU E-MAIL LOGO ABAIXO


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!